No universo quase ilimitado da Internet, a arte do conteúdo de marketing pode ser complicada. Você precisa conhecer o seu público-alvo e o que ele deseja e estar sempre um passo à frente da concorrência. Acrescente a isso os novos canais constantemente emergentes para o seu conteúdo e você terá uma tarefa bastante desafiadora pela frente.

No entanto, antes de entrar nessa guerra de palavras, aqui estão 11 armadilhas a serem observadas:

1. Não fazendo suas bases

Você não pode construir um arranha-céu sem lançar as bases. Qual é o objetivo do seu conteúdo? Para quem você está alvejando? Está de acordo com a personalidade da sua marca? Se você não refletir sobre essas questões e elaborar um plano concreto, poderá falhar antes mesmo de começar. Também ajuda a verificar seu conteúdo e ver o que você pode fazer de maneira diferente da concorrência.

2. Não tendo uma take-away clara

Artigos engraçados de cotão são divertidos de ler na Internet, mas não deixe sua popularidade influenciar você. Um bom conteúdo precisa de uma retirada sólida – uma mensagem anteriormente indisponível para seus leitores. Dê a eles algo novo por meio do seu conteúdo, e eles serão conectados a todas as suas palavras.

3. Não ter uma frase de chamariz

Um parágrafo final é forte, mas um call to action (CTA) é mais forte. Todo conteúdo precisa despertar algo no leitor até o final – seja curiosidade, felicidade ou até medo. Dê ao seu leitor uma ação a ser executada após a leitura do seu conteúdo – pode estar gostando, compartilhando, comentando ou acessando sua linha direta ou site para saber mais sobre o seu produto. Faça o que fizer, apenas não deixe o leitor pendurado no final da sua peça.

4. Escolher quantidade acima da qualidade (ou vice-versa)

Os profissionais de marketing de conteúdo hoje ainda lidam com essa pergunta – produzem mais conteúdo mais rapidamente ou fornecem conteúdo abrangente com menos frequência? Em nossa experiência, uma combinação saudável dos dois é a melhor estratégia de longo prazo para o marketing de conteúdo. Não seja pressionado pela velocidade e frequência de novas postagens na Internet; basta produzir o conteúdo melhor e mais oportuno permitido pelo seu plano de marketing.

5. Não otimizando seu conteúdo (SEO)

Deseja que seu conteúdo seja a primeira coisa que os internautas veem em uma pesquisa rápida no Google? Não deixe que a otimização do mecanismo de pesquisa (SEO) seja uma reflexão tardia no seu plano de marketing de conteúdo. Crie algumas palavras-chave fortes e espalhe-as estrategicamente por todo o seu conteúdo. Faça isso da maneira certa e assista ao conteúdo disparar diretamente na lista de resultados da pesquisa.

6. Escrever parágrafos longos

Vamos ser sinceros – o tempo de atenção do leitor on-line caiu muito nos últimos anos. Parágrafos longos são uma tarefa difícil de ler. Por outro lado, dividir seu conteúdo em parágrafos mais curtos ou marcadores aumenta a legibilidade da sua peça. Cada parágrafo e ponto também atua como um espaço reservado na mente dos leitores, ao qual eles podem se referir a qualquer momento.

7. Nenhum link interno ou externo

Você não quer que um visitante do seu site fique e saiba mais sobre o seu produto? Links internos para conteúdo mais antigo são uma boa maneira de garantir a retenção de público, maior interesse em sua marca e melhor otimização para os mecanismos de pesquisa. Links externos para tópicos relacionados também aumentam o poder de classificação do seu conteúdo, uma vez que as aranhas de pesquisa do Google os lêem como ‘votos de terceiros’ para o seu artigo.

8. Não utiliza imagens relevantes

A imagem em destaque da sua postagem é a primeira coisa que o espectador verá nas mídias sociais. Imagens e infográficos relevantes fazem as pessoas quererem ler seus blogs. Afinal, ninguém gosta de ler um fluxo contínuo de texto. O conteúdo está ficando cada vez mais visual a cada dia para manter os leitores conectados, e você deve seguir o exemplo.

9. Conteúdo excessivamente promocional

O público on-line quer conteúdo divertido e envolvente, e também não quer ser comercializado o tempo todo. Você não vai conseguir isso produzindo conteúdo publicamente abertamente, com palavras como ‘comprar’, ‘vender’ e ‘trocar’ na vanguarda. Conteúdo criativo e envolvente com recursos visuais prontos para o uso são o padrão-ouro de hoje em marketing.

10. Distribuir conteúdo aleatoriamente

Simplesmente compartilhar seu conteúdo em todas as plataformas de mídia social existentes pode parecer uma boa ideia a princípio. No entanto, a menos que você o compartilhe nas plataformas certas, frequentadas pelo seu público-alvo, todos os seus esforços podem ser em vão. Baseie a distribuição on-line do seu conteúdo nos hábitos de mídia social do seu público, bem como na natureza do seu produto.

11. Ignorando Métricas de Conteúdo

O marketing de conteúdo não é um caso de abertura e fechamento; há sempre mais a aprender com o seu trabalho existente. Para simplificar, existem quatro métricas pelas quais você pode analisar o sucesso ou o fracasso de seu conteúdo até agora – consumo, compartilhamento, leads gerados e vendas e receita. Você pode ajustar seu conteúdo ou estratégia futura, dependendo desses resultados.

O marketing da sua marca por meio de conteúdo on-line não precisa ser um foguete – se você fizer sua lição de casa corretamente, trabalhe com uma agência de comunicação que possa atrair a atenção da marca para sua marca!

Você conhece outros gafes de marketing de conteúdo? Se sim, deixe um comentário,

Fonte
#Marketing #conteúdo #certifiquese #evitar #esses #erros
Marketing Content